«Creio para compreender e compreendo para crer melhor» (Santo Agostinho, Sermão 43, 7, 9) (Santo Agostinho, Sermão 43, 7, 9)

26
Nov 09
A exclusão social é um facto em Angola, segundo as conclusões da II Assembleia Plenária da CEAST, que decorreu de 13 a 20 de Novembro do ano em curso, em Luanda.

Os bispos de Angola e São Tomé deploraram esta condição, ao analisar a situação social do país, augurando que o fosso entre ricos e pobres seja debelado; enfatizou também o compromisso que a Igreja tem em relação às questões ambientais; saudou os vários empreendimentos sociais em curso, bem como o processo eleitoral realizado, destacando o contributo da Igreja no fomento do diálogo, tolerância, reconciliação, unidade na diversidade e defesa dos direitos humanos.

E o primeiro pronunciamento sobre a sociedade do novo Presidente da CEAST, o arcebispo do Lubango D.Gabriel Mbilingue, é um inflamado discurso contra corrupção e ao escamoteamento de vícios nocivos ao desenvolvimento salutar do país.

Segundo o prelado, as posições da igreja têm soado como um incómodo às autoridades angolanas.

“Os apelos nem sempre agradam. Quando a gente faz uma denúncia … nem sempre encontramos uma resposta satisfatória” – sustenta o Bispo.

Ignorar as questões, tem sido a estratégia recorrente dos políticos que governam Angola, de acordo com o arcebispo do Lubango.

“ Há apelos que se fazem e, passados muitos meses está tudo na mesma” – exemplificou.

D.Gabriel Mbilingue explica que “ há aqui uma táctica muito comum nas questões complicadas”, que se traduz filosoficamente na chamada ignorância da questão, ou seja, “ fala-se naquele dia e nunca mais se toca neste assunto”.
Entretanto, revela que “ muitos destes políticos, no nosso caso de Angola serão cristãos”, que deram e continuam a dar mau exemplo pela forma como governam os seus povos.


(Fonte: site Radio Vaticana)
publicado por spedeus às 15:08

«Dá "toda" a glória a Deus. - "Espreme" com a tua vontade, ajudado pela graça, cada uma das tuas acções, para que nelas não fique nada que cheire a humana soberba, a complacência do teu "eu".» São Josemaría Escrivá – Caminho, 784 O ‘Spe Deus’ tem evidentemente um autor que normalmente assina JPR e que caso se justifique poderá assinar com o seu nome próprio, mas como o verdadeiramente importante é Deus na sua forma Trinitária, a Virgem Santíssima, a Igreja Católica e os seus ensinamentos, optou-se pela discrição.
NUNC COEPI - Blogue sugerido para questões de formação, doutrina, reflexões e comportamento humano
http://amexiaalves-nunccoepi.blogspot.com/
subscrever feeds
links
pesquisar neste blog
 
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

3 seguidores

blogs SAPO