«Creio para compreender e compreendo para crer melhor» (Santo Agostinho, Sermão 43, 7, 9) (Santo Agostinho, Sermão 43, 7, 9)

02
Out 10

No fim da tarde desta sexta feira Bento XVI assistiu na Aula Paulo VI no Vaticano a um concerto musical oferecido pela empresa italiana de energia ENI. A Orquestra e Coral da Academia Nacional de Santa Cecília executaram , a Sinfonia n.94 em sol maior de Franz Joseph Haydn, Cecília virgem romana de Arvo Part e uma fantasia coral de Beethoven.

 

No final do concerto Bento XVI proferiu palavras de agradecimento e congratulou-se com o programa do concerto.

 

O texto do martírio de Santa Cecília e o estilo particular que o interpreta em chave musical, parecem representar - salientou o Papa – o lugar e a tarefa da fé no universo: no meio das forças vitais da natureza, que se encontram á volta do homem e também dentro dele, a fé é uma força diferente que responde a uma palavra profunda, saída do silencio, como diria Santo Inácio de Antioquia .

 

A palavra da fé precisa de um grande silencio interior para escutar e obedecer a uma voz que se encontra para além do visível e tangível. Esta voz fala também através dos fenómenos da natureza, porque é a potencia que criou e governa o universo; mas para a reconhecer é necessário um coração humilde e obediente, como nos ensina também Santa Teresa do Menino Jesus.

 

A fé – acrescentou Bento XVI – segue esta voz profunda lá onde a própria arte, sozinha, não pode chegar: segue-a na via do testemunho, da oferta de si mesmo por amor, como fez Cecília. Então – concluiu o Papa – a obra de arte mais linda, a obra prima do ser humano é cada acto de amor autentico, do mais pequeno, no martírio quotidiano, até ao sacrifício extremo. Aqui a própria vida transforma-se em canto: uma antecipação daquela sinfonia que cantaremos juntos no Paraíso.

 

(Fonte: site Rádio Vaticano)

publicado por spedeus às 15:00

«Dá "toda" a glória a Deus. - "Espreme" com a tua vontade, ajudado pela graça, cada uma das tuas acções, para que nelas não fique nada que cheire a humana soberba, a complacência do teu "eu".» São Josemaría Escrivá – Caminho, 784 O ‘Spe Deus’ tem evidentemente um autor que normalmente assina JPR e que caso se justifique poderá assinar com o seu nome próprio, mas como o verdadeiramente importante é Deus na sua forma Trinitária, a Virgem Santíssima, a Igreja Católica e os seus ensinamentos, optou-se pela discrição.
NUNC COEPI - Blogue sugerido para questões de formação, doutrina, reflexões e comportamento humano
http://amexiaalves-nunccoepi.blogspot.com/
subscrever feeds
links
pesquisar neste blog
 
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

3 seguidores

blogs SAPO