«Creio para compreender e compreendo para crer melhor» (Santo Agostinho, Sermão 43, 7, 9) (Santo Agostinho, Sermão 43, 7, 9)

28
Out 08

Há precisamente 50 anos, a 28 de Outubro de 1958, era eleito Papa, sucedendo a Pio XII, o cardeal Angelo Roncali, arcebispo de Veneza, que adoptou o nome de João XXIII. A ocorrência não foi esquecida no Vaticano: na basílica de São Pedro, às 17 horas, o cardeal Tarcisio Bertone, Secretário de Estado, presidiu a uma celebração eucarística, em que participaram nomeadamente uns três mil peregrinos da diocese de Bergamo, de onde provinha o Papa João.

No final da Eucaristia, Bento XVI desceu à basílica para um momento de oração junto do altar onde se encontra sepultado o Beato João XXIII e dirigiu uma saudação aos presentes. Recordando que “vem colocada nas nossas mãos a herança” de todos os santos e bem-aventurados, de “quantos nos precederam no signo da fé”, Bento XVI referiu o dom que a Igreja recebeu com João XXIII:

“Um dom verdadeiramente especial, oferecido à Igreja com João XXIII foi o Concílio Ecuménico Vaticano II, por ele decidido, preparado e iniciado. Encontramo-nos todos empenhados em acolher de modo adequado este dom, continuando a meditar os seus ensinamentos e a traduzir na vida as suas indicações concretas”.

Bento XVI referiu uma passagem da Encíclica “Pacem in Terris”, em que o Papa Roncali escrevia que o crente, vivendo num ambiente muitas vezes hostil ou indiferente, “há-de ser um raio de luz, um centro de amor, um fermento vivificante na massa: e tanto mais o será quanto mais, na intimidade de si mesmo, vive em comunhão com Deus”. “Foi este o programa de vida do grande Pontífice e tal se pode tornar o ideal de cada crente e de cada comunidade cristã” – apontou o Papa.


(Fonte: site Radio Vaticana)

publicado por spedeus às 22:01

«Dá "toda" a glória a Deus. - "Espreme" com a tua vontade, ajudado pela graça, cada uma das tuas acções, para que nelas não fique nada que cheire a humana soberba, a complacência do teu "eu".» São Josemaría Escrivá – Caminho, 784 O ‘Spe Deus’ tem evidentemente um autor que normalmente assina JPR e que caso se justifique poderá assinar com o seu nome próprio, mas como o verdadeiramente importante é Deus na sua forma Trinitária, a Virgem Santíssima, a Igreja Católica e os seus ensinamentos, optou-se pela discrição.
NUNC COEPI - Blogue sugerido para questões de formação, doutrina, reflexões e comportamento humano
http://amexiaalves-nunccoepi.blogspot.com/
subscrever feeds
links
pesquisar neste blog
 
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

3 seguidores

blogs SAPO