«Creio para compreender e compreendo para crer melhor» (Santo Agostinho, Sermão 43, 7, 9) (Santo Agostinho, Sermão 43, 7, 9)

05
Nov 08

A centralidade da «Ressurreição de Jesus, vista por São Paulo, foi o tema central da audiência desta Quarta-feira, que decorreu na grande aula das audiências do Vaticano.
Bento XVI indicou que Paulo estava “preocupado em transmitir o que tinha recebido dos apóstolos. Ele proclamava não só a ressurreição, mas a sua importância vital. Em Cristo, que morreu e ressuscitou por nós, nós somos salvos”.


“A ressurreição revela a verdadeira identidade de Jesus como filho de Deus e senhor dos vivos e dos mortos”.

O Papa afirmou que “também nós somos chamados a ser completamente configurados a partir de Deus, no mistério da passagem da morte para a vida. O nosso actual sofrimento é uma amostra do sofrimento e da morte de Cristo, enquanto que a esperança da ressurreição, nos envia para a plenitude da vida com todos os santos”.

Bento XVI sublinhou que a “salvação vem do confessar com os nossos lábios que Jesus é o Senhor, e acreditar, com os nossos corações, que Deus o ressuscitou dos mortos”.
O Papa pediu que, com o apóstolo Paulo, “nos deixemos levar plenamente, através da fé e da esperança, para o conhecimento de Cristo e do poder da ressurreição”.
 
- O pensamento da morte não seja para vós, queridos jovens, motivo de tristeza: disse Bento XVI dirigindo a sua saudação aos peregrinos de língua italiana no final da audiência.
Recordando que nestes dias a Igreja comemora os fiéis defuntos, o Papa disse que a morte, para os jovens, não deve ser um pensamento denso de desconforto, mas estimulo a apreciar e valorizar plenamente a sua juventude, orientando sempre o seu espírito para os valores espirituais que não perecem.

Não faltou nesta audiência geral a saudação do Papa aos peregrinos de língua portuguesa, nomeadamente ao grupo do Renovamento Carismático de Setúbal e á Comunidade «Canção Nova”:
 
Saúdo também os peregrinos de língua portuguesa, nomeadamente o grupo do Renovamento Carismático de Setúbal e a Comunidade «Canção Nova», em festa pelo reconhecimento como associação internacional de fiéis junto do Conselho Pontifício para os Leigos. Exprimo o apreço da Igreja pelo ideal e empenho que os anima de dar inspiração cristã às linguagens do nosso mundo e à leitura dos acontecimentos da história. Sobre todos invoco os dons do Espírito Santo para serem verdadeiros discípulos e missionários de Cristo Ressuscitado, fazendo jorrar a sua Vida no meio de suas famílias e comunidades, que de coração abençoo.
 

(Fonte: site Radio Vaticana)

publicado por spedeus às 16:20

«Dá "toda" a glória a Deus. - "Espreme" com a tua vontade, ajudado pela graça, cada uma das tuas acções, para que nelas não fique nada que cheire a humana soberba, a complacência do teu "eu".» São Josemaría Escrivá – Caminho, 784 O ‘Spe Deus’ tem evidentemente um autor que normalmente assina JPR e que caso se justifique poderá assinar com o seu nome próprio, mas como o verdadeiramente importante é Deus na sua forma Trinitária, a Virgem Santíssima, a Igreja Católica e os seus ensinamentos, optou-se pela discrição.
NUNC COEPI - Blogue sugerido para questões de formação, doutrina, reflexões e comportamento humano
http://amexiaalves-nunccoepi.blogspot.com/
subscrever feeds
links
pesquisar neste blog
 
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

3 seguidores

blogs SAPO