«Creio para compreender e compreendo para crer melhor» (Santo Agostinho, Sermão 43, 7, 9) (Santo Agostinho, Sermão 43, 7, 9)

03
Mai 09

Vídeo em espanhol

Bento XVI presidiu este Domingo, 3 de Maio, à Missa na Basílica de São Pedro, na qual conferiu a ordenação sacerdotal a 19 diáconos da Diocese de Roma. Entre os novos padres, 13 são italianos; os restantes seis provêm da Nigéria, Haiti, Croácia, Republica Checa, Chile e Coreia do Sul.

A cerimónia aconteceu no 46.º Dia Mundial de Oração pelas Vocações.

Com o Papa concelebraram o vigário geral para a Diocese de Roma, Cardeal Agostinho Vallini, os Bispos auxiliares, os superiores dos seminários com candidatos e os párocos dos que serão ordenados.

O mundo muitas vezes não quer compreender os cristãos, nem estar a ouvir os padres, porque isto colocá-los-ia em estado de crise. E a mentalidade mundana ás vezes insidia também a Igreja contagiando os seus membros e os próprios padres. Esta a reflexão de Bento XVI durante a homilia da Missa.

Jesus – recordou o Papa – experimentou sobre si a recusa de Deus da parte do mundo, a incompreensão, a indiferença, o deturpação do rosto de Deus. O mundo, na acepção desta palavra no Evangelista João, não compreende o cristão, não compreende os ministros do Evangelho; um pouco porque de facto não conhece Deus e um pouco porque não o quer conhecer. O mundo – acrescentou - não quer conhecer Deus e escutar os seus ministros porque isto o colocaria em estado de crise.

E a este ponto da sua homilia Bento XVI convidou a prestar atenção a uma realidade de facto: insidia também a Igreja, contagiando os seus membros e os próprios ministros ordenados. O mundo – explicou – é uma mentalidade, uma maneira de pensar e de viver que pode corromper também a Igreja, e de facto a corrompe, portanto exige uma constante vigilância e purificação.

Prosseguindo a sua homilia o Santo Padre dirigiu depois um forte apelo aos presbíteros a serem homens de oração.

“O nosso ministério está totalmente ligado a este permanecer em Deus que equivale a rezar, e dele deriva a sua eficácia. Nesta perspectiva devemos pensar nas várias formas de oração de um padre, antes de mais a Santa Missa quotidiana. A celebração eucarística é o maior e mais elevado acto de oração, e constitui o centro e a fonte da qual também as outras formas recebem a “seiva”: a liturgia das horas, a adoração eucarística, a lectio divina, o terço do Rosário, a meditação. O sacerdote que reza bem – comentou Bento XVI – é progressivamente expropriado de si mesmo e cada vez mais unido a Jesus Bom Pastor e Servo dos irmãos”.

O Papa concluiu a sua homilia com um convite: “ sede sempre homens de oração e de serviço, para vos tornardes no exercício fiel do vosso ministério, sacerdotes santos segundo o coração de Deus”.


(Fonte: site Radio Vaticana)

publicado por spedeus às 15:06

«Dá "toda" a glória a Deus. - "Espreme" com a tua vontade, ajudado pela graça, cada uma das tuas acções, para que nelas não fique nada que cheire a humana soberba, a complacência do teu "eu".» São Josemaría Escrivá – Caminho, 784 O ‘Spe Deus’ tem evidentemente um autor que normalmente assina JPR e que caso se justifique poderá assinar com o seu nome próprio, mas como o verdadeiramente importante é Deus na sua forma Trinitária, a Virgem Santíssima, a Igreja Católica e os seus ensinamentos, optou-se pela discrição.
NUNC COEPI - Blogue sugerido para questões de formação, doutrina, reflexões e comportamento humano
http://amexiaalves-nunccoepi.blogspot.com/
subscrever feeds
links
pesquisar neste blog
 
mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

3 seguidores

blogs SAPO